Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

A Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Criada em 2010, a Plataforma é uma estrutura, vinculada ao ITAL, Instituto de Tecnologia de Alimentos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo do Estado de São Paulo, com o objetivo de estreitar o relacionamento com os stakeholders do setor de alimentos, bebidas e embalagens, conhecer melhor as necessidades do mercado e identificar áreas estratégicas para a inovação tecnológica e para o desenvolvimento do setor.

Série Brasil Trends 2020

Os estudos da Série Brasil Trends 2020 são resultados do monitoramento das tendências e inovações no setor de alimentos, bebidas e embalagem, levantamento de dados com base na análise de estudos, pesquisas e visitas técnicas a feiras e congressos do setor. A realização destes estudos contribui para a disseminação de informações estratégicas, de forma pública e gratuita, gerando benefícios a milhares de empresas, auxiliando-as de algum modo a inovar e continuar fornecendo à sociedade brasileira produtos alimentícios de qualidade, agregando valores que permitem o consumidor criar uma relação estreita de identidade e confiança no setor.

Lançamento no segundo semestre de 2016.

Projeto CGEE/Embrapa

A Plataforma participou do projeto "Sustentação e Sustentabilidade da Produção de Alimentos: O Papel do Brasil no cenário Global", coordenado pelo CGEE, Centro de Estudos Estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e pela Embrapa, destinado ao estudo e a construção de uma visão de futuro para o setor agroalimentar brasileiro. Neste projeto, denominado "Sustentação e Sustentabilidade da Produção de Alimentos: O Papel do Brasil no cenário Global – Etapa II", a Plataforma foi responsável por dois estudos: "Situação atual e perspectivas da Agroindústria" e "Situação atual e perspectivas do consumo de alimentos: implicações para a produção agropecuária brasileira".

Projeto Brasil Processed Food 2020 (em desenvolvimento)

O Projeto “Brasil Processed Food 2020” foi iniciado no segundo semestre de 2014 com o objetivo de divulgar para a sociedade brasileira informações técnicas e científicas sobre a realidade da indústria de alimentos e bebidas e a importância dos alimentos processados para os consumidores brasileiros. Por meio de eventos, publicações impressas e via internet, estão sendo realizadas ações de comunicação direcionadas para stakeholders do setor e, principalmente, para a imprensa e sociedade em geral.

O projeto tem sido realizado com o apoio da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) e de outros parceiros estratégicos: instituições setoriais e empresas dos setores de alimentos, bebidas e embalagens, instituições científicas da área de ciência e tecnologia de alimentos, nacionais (UNICAMP, USP, sbCTA, SBAN etc.) e internacionais (ILSI, IUFoST, IFT, IFIC etc.).

O Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL

O ITAL (Instituto de Tecnologia de Alimentos) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realiza atividades de pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica, inovação e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de transformação, conservação e segurança de alimentos e bebidas. O ITAL é certificado na norma NBR ISO 9001:2008 (Certificadora DQS), desde abril de 1998. Possui ensaios que foram habilitados na norma ISO/IEC 17025 e controlados pela REBLAS/ANVISA até 2009 e hoje são controlados por auditorias internas semestrais, devido à ANVISA ter descontinuado esse tipo de certificação. Possui também ensaios acreditados pelo INMETRO na norma NBR ISO/IEC 17025.

Fundado em 1963, como Centro Tropical de Pesquisas e Tecnologia de Alimentos (CTPTA), o ITAL atualmente concentra suas atividades em três grandes áreas, especializadas em tecnologia, ciência e qualidade de alimentos e embalagem.

A área de tecnologia inclui unidades especializadas em produtos cárneos, cereais, chocolate, balas, confeitos, produtos de panificação, laticínios, frutas, hortaliças, engenharia de processos industriais e tecnologia de pós-colheita. Já a área de ciência e qualidade abrange laboratórios de análises químicas, físicas, sensoriais e microbiológicas. A área de embalagem, por fim, possui setores especializados em materiais metálicos, vidro, plástico, celulósicos e de distribuição e transporte.

Hoje, o ITAL se destaca por desenvolver tecnologias que ampliam o “tempo de prateleira” dos produtos e viabilizam o aproveitamento de resíduos de processamentos. Os projetos ligados à saúde do consumidor e à segurança de alimentos estão no foco da atividade científica do ITAL-APTA. São desenvolvidos produtos diet, light e funcionais, como o hambúrguer light e enriquecido com colágeno, proteína benéfica à saúde.

Para empresas, o ITAL oferece serviços de consultoria, capacitação e análises, com garantia de isenção e competência.

De acordo com seu plano estratégico, o ITAL tem orientado suas atividades para a geração de projetos de inovação, realizando investimentos para o estudo das tendências do setor de alimentos, estabelecimento de parcerias e formação de redes de colaboração, envolvendo o setor privado e outros stakeholders do setor de alimentos.

Dessa forma, o ITAL almeja ampliar a transferência de conhecimento acumulado em sua produção nas áreas de ciência e tecnologia, para a geração de novos produtos, processos e embalagens, aumento da qualidade e produtividade industrial, redução dos custos de produção, entre outras ações destinadas ao aumento da competitividade do setor de alimentos e melhoria da alimentação e nutrição da sociedade.

(texto extraído do website oficial www.ital.agricultura.sp.gov.br)


Conheça a trajetória do ITAL desde a sua criação.