Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Mitos e Fatos

Os mitos fazem com que os consumidores deixem de comprar produtos seguros e de qualidade por acharem, equivocadamente, que eles trazem algum prejuízo á saúde ou comprem produtos em busca de um benefício inexistente, inclusive podendo pagar mais caro por isso.

Conheça os fatos que contestam vários mitos sobre os alimentos processados

Os mitos geralmente reforçam a ideia de que um alimento, ingrediente ou aditivo traz benefícios ou prejuízos á saúde sem a devida comprovação científica.

Para combater os mitos são apresentados fatos baseados no estado da arte da ciência e tecnologia de alimentos e em estatísticas disponíveis de fontes confiáveis, sempre com revisão sistemática de especialistas pertencentes a importantes instituições acadêmicas, científicas e tecnológicas representativas do setor de alimentos, bebidas e embalagens.

PARA QUE SERVEM OS MITOS E PRECONCEITOS?

  • propagar ideias que confundem os consumidores
  • alegar que um alimento tem um benefício que não é comprovado pela ciência;
  • afirmar que um alimento é prejudicial à saúde, mesmo este sendo aprovado e considerado seguro pelas autoridades de saúde;
  • justificar políticas públicas contrárias a algum alimento aprovado e considerado seguro pelas autoridades de saúde;
  • justificar ações contra o consumo de algum alimento aprovado e considerado seguro pelas autoridades de saúde;
  • elaborar reportagens sensacionalistas sobre algum alimento;
  • editar matérias sensacionalistas em blogs e sites, de modo a ganhar asimpatia de seguidores.

o efeito destas práticas na sociedade...

QUANDO AS PESSOAS ACREDITAM NOS MITOS E PRECONCEITOS:

  • podem comprar produtos em busca de um benefício inexistente, inclusive podendo pagar mais por isso;
  • podem deixar de comprar produtos seguros e trocá-los por similares mais caros;
  • podem provocar danos à imagem das empresas produtoras de alimentos e ingredientes que tenham sido alvos dos mitos e preconceitos;
  • podem levar ao descrédito as autoridades de saúde que aprovam os produtos e ingredientes que tenham sido alvos dos mitos e preconceitos;
  • podem contribuir para o surgimento de normas e legislação contrárias a alimentos e ingredientes que tenham sido alvos dos mitos e preconceitos;
  • podem seguir falsas lideranças.